Ferry Kapellskar a Paldiski

A rota de ferry Kapellskar Paldiski conecta
Suécia com Estónia. Atualmente há apenas 1 companhia de ferry operando esse serviço, DFDS Seaways. A travessia opera até 7 vezes cada semana com duração de travessia de cerca de 9 horas.
As durações das travessias Kapellskar Paldiski variam com frequencia de temporada a temporada, assim, nós aconselhamos que você faça uma verificação em tempo real para obter a informação mais atualizada.

Operadoras de Ferry Kapellskar - Paldiski

  • DFDS Seaways
    • 7 Travessias por semana 9 hr
    • Obter preço

Média de Preços Kapellskar Paldiski

Os preços apresentados representam o preço médio só de ida pago pelos nossos clientes. A reserva mais comum na rota Kapellskar Paldiski é um carro e 2 passageiros.

Guia Kapellskar

Kapellskar é uma cidade e porto localizado a cerca de 90 quilômetros ao norte de Estocolmo, na Suécia.

A cidade fica na costa do Mar Báltico e é servida por um serviço regular de ferry de passageiros para Mariehamn, Naantall e Paldiski. Kapellskär é o porto mais ao norte "dos portos de Estocolmo" e é um dos maiores portos ro-ro da Suécia, importante tanto para passageiros e carga para/de Estocolmo/ Mälardalen, Finlândia, Noruega, Rússia e os países bálticos. O porto tem um curto percurso de chegada tornando-se muito atraente para cruzeiros rápidos e bate volta para a Finlândia, Estónia e Åland.

A cidade está no município de Norrtalje, no Condado de Estocolmo, no centro-leste da Suécia. É o maior e mais setentrional município de Condado de Estocolmo e foi criado em 1971 através da fusão de vários ex-municípios. Muitas das casas em Norrtalje são casas de veraneio, apenas habitadas durante o verão devido à sua localização geográfica no arquipélago de Estocolmo, o que o torna popular entre locais e turistas.

Guia Paldiski

A cidade de Paldiski é uma antiga base naval russa e está situada na península Pakri no noroeste da Estónia, a cerca de 50 km de Tallinn. Com a pronúncia da Estónia, Paldiski, tornou-se o nome oficial da cidade em 1933. Em 1962,Paldiski se tornou um centro de treinamento submarino nuclear soviético. A cidade teve dois reatores nucleares terrestres e foi a maior instalação desse tipo na União Soviética. Devido à sua importância, a cidade inteira foi fechada com arame farpado até que o último navio de guerra russo a tivesse deixado em agosto de 1994. A península Pakri é famosa por suas falésias espetaculares e praias familiares. Tem o maior farol da Estónia e é também o lar de Guillemots pretos raros, que se parecem com pequenos pinguins. É, portanto, atraente para os visitantes interessados em natureza e observação de pássaros.

Do porto da cidade, serviços de ferry partem para Hanko na Finlândia, Lubeck, na Alemanha e Kapellskar na Suécia.